A Livraria da Vila completou 32 anos de vida em abril de 2017.

E a sua história é tão bacana que merece ser comparada a de um ser humano. Muita ousadia ou pretensão? Vamos tentar entender. Desde seu nascimento, recebeu a melhor educação possível. Tratada pelos pais, familiares e amigos com muito carinho, ela correspondeu às expectativas e se tornou a queridinha de todos. Charmosa, acolhedora, receptiva e democrática, em pouco tempo a Vila foi adotada por aqueles que compartilhavam a visão de livraria como um ponto de encontro, um lugar para ver gente, comprar livro, passar o tempo, tomar café, ouvir histórias.

A Vila foi se desenvolvendo, desabrochando e chegou aos 18 anos. Resolveu dar asas aos seus sonhos, e voou. Era 2003, e sem perder seus atributos de caráter e formação, a Vila estabeleceu-se em outras terras, aprendeu artes e outras línguas, sustentou seu interesse original nos livros infantojuvenis e ampliou o conhecimento em literatura brasileira e estrangeira. Adquiriu gosto por música, filmes e games e por eventos culturais. Criou auditórios onde apresenta palestras, cursos, debates, pocket shows, contação de histórias e temporadas teatrais. Sem falar dos lançamentos de livros que acontecem diariamente.

Prestes, então, a completar 33 anos, a Vila só tem do que se orgulhar. Sabe que a expectativa de vida aumentou muito nos últimos anos e, por isso, agora só pensa no tanto que pretende fazer até a festa dos 50.

Eu, como seu admirador maior, vou junto nessa.

Boa leitura a todos.

Abraços!

Samuel Seibel.